Aplicações

Aplicações: Dores crônicas

By | Aplicações | No Comments
Uma revisão de 15 estudos sobre o uso de maconha e derivados para controle de dores crônicas mostrou que ela é eficaz e produz poucos efeitos colaterais adversos. Os estudos constaram que ela pode ajudar pacientes com fibromialgia, artrite reumatóide, dores neuropáticas, por exemplo. A dor da maioria das pessoas com essas doenças não é aliviada por nenhuma medicação disponível nas farmácias.

30% dos idosos têm dor crônica, segundo estudo realizado em São Paulo em 2013.

86% dos pacientes do programa federal de cannabis medicinal da Holanda dizem que a terapia funciona, segundo estudo de 2014. 53% dos entrevistados usava a droga para dor crônica.

Aplicações: Esclerose

By | Aplicações | No Comments
A esclerose múltipla é uma doença degenerativa do sistema nervoso que causa dores crônicas, espasmos musculares e perda progressiva dos movimentos, da memória e da sensibilidade. Desde os anos 90, estudos indicam que o uso de maconha in natura ajuda a diminuir diversos sintomas da doença, mas, principalmente, os espasmos musculares e as dores. Pesquisas clínicas mais recentes, com centenas de pacientes, também confirmam a eficácia do Sativex™, extrato natural de maconha, para o controle dos sintomas da doença.

Aplicações: Epilepsia

By | Aplicações | No Comments
O uso de maconha para o tratamento da epilepsia é conhecido há pelo menos 500 anos, mas ganhou maior relevância nos últimos anos, com a repercussão de casos de diversas crianças que tinham dezenas ou centenas de convulsões por dia e conseguiram controlá-las. O efeito anticonvulsivante da planta, revelado em diversos estudos com animais, é produzido pelo canabidiol (CBD), substância que não produz a “viagem” típica da maconha e não causa dependência. Atualmente, um grande estudo clínico está em curso nos EUA para testar a eficácia do CBD no controle de epilepsias raras e sem cura. Em Israel, o programa de maconha medicinal do governo federal autoriza o uso da substância em crianças que não respondem a outros tratamentos.

84% das crianças com epilepsias graves e resistentes a tratamentos reduziram suas convulsões usando extratos de maconha ricos em canabidiol, segundo pesquisa de 2013 nos EUA.

Aplicações: Quimioterapia

By | Aplicações | No Comments
A quimioterapia usada para o controle de tumores produz náuseas e vômitos em muitos pacientes. Isso faz a pessoa perder o apetite e se alimentar muito mal, comprometendo a saúde geral do paciente e, logo, a chance de sucesso do tratamento contra o câncer. Como o THC contido na maconha é antiemético – substância que inibe enjoo e vômitos –, ela tem sido usada em pacientes de câncer em diversos países. A droga também ajuda a saúde geral de pacientes de câncer em terapia, porque aumenta o apetite e combate a insônia, outro problema recorrente entre essas pessoas. Medicamentos com THC ou similares são indicados para pacientes de câncer pela Rede Nacional de Câncer, composta pelas instituições de pesquisa oncológica mais importantes dos EUA.
A site-wide Call to Action Section! Have you fallen in love yet? Buy This Theme!