As pesquisas sobre os canabnoides e seu mecanismo de ação ajudaram os cientistas a descobrir um complexo sistema de comunicação entre os neurônios batizado de sistema endocanabinoide.

Ele é formado por moléculas produzidas em nosso organismo, semelhantes às que existem na maconha, e por receptores nos quais elas se encaixam como chaves e fechaduras. Quando essas moléculas e receptores se encaixam, desencadeiam ações que afetam as emoções, o apetite, a imunidade, a sensação de dor, entre outros processos importantes. Atualmente, são conhecidos dois receptores canabinoides (CBs). O THC produz seus efeitos conectando-se principalmente no CB1, receptor mais abundante no cérebro. O CBD, no CB2, presente no sistema imune e outras regiões do corpo.